Em busca da paz: Sobre o “Dar das pedras brilhantes”, de João Guimarães Rosa

Gisálio Cerqueira Filho

Resumo


Este artigo empreende uma reflexão no campo dos estudos sobre as relações de poder a partir da Teoria Crítica, inscrita nos estudos sobre Subjetividade e Poder. A fonte de observação é a obra literária de João Guimarães Rosa, com destaque para um dos quatro contos publicados postumamente, “O dar das pedras brilhantes”. Metáforas, personagens e contexto histórico-político são ressaltados, tendo em vista a captura de situações singulares onde pathos (sofrimento/paixão) e o autoritarismo norteiam nossa busca pelas manifestações de força política simbólica e de potência. Vincula-se ao Projeto Integrado de Pesquisa, intitulado “Pathos e Saúde nas Repúblicas das Letras (Guimarães Rosa, James Joyce e Lima Barreto)”, realizado  no âmbito do Programa de Pós-graduação em Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (PGCP-UFF), da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental (AUPPF), do Laboratório Cidade e Poder (LCP) e do Laboratório de Investigação de Psicopatologias Contemporâneas (LAPSICON), ambos da Universidade Federal Fluminense.


Palavras-chave


Poder e subjetividade; pathos e autoritarismo; João Guimarães Rosa; sertão; garimpo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15175/1984-2503-202012202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio:


 

 
 
 Indexadores:




Facebook: