Bartolomé Mitre: Reflexões sobre circulação de ideias, escrita da história e diplomacia nas relações entre Brasil e Argentina

Ana Paula Barcelos Ribeiro da Silva

Resumo


Este artigo tem como foco alguns aspectos da atuação e do pensamento do militar, ex-presidente argentino e historiador Bartolomé Mitre (1821-1906) em torno das relações entre Brasil e Argentina. Tomamos como ponto de partida o depoimento do Conselheiro Manoel Francisco Correia publicado na Revista do IHGB em 1897 sobre as negociações com Mitre durante missão diplomática no Brasil em 1872. Interpretamos o papel da missão em si e das relações de Mitre com o Império na construção de sua influência sobre a geração de historiadores que defendiam a aproximação entre ambos os países nas primeiras décadas do século XX. Neste sentido, também ganha destaque sua correspondência com o Visconde do Rio Branco na qual a defesa da paz e da cordialidade se faz presente. Traçamos um paralelo entre as ideias que pôs em circulação nas décadas de 1860 a 1880, as últimas do Império, e aquelas que embasaram projetos integracionistas pela via da diplomacia e da escrita da história já no século XX. Projetos estes que tinham em Mitre uma referência e um precursor. Assim, sua atuação funciona como elo de ligação que nos conduz na conjugação de diferentes tempos e personagens históricos.


Palavras-chave


Bartolomé Mitre; escrita da história; diplomacia; relações Brasil/Argentina.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15175/1984-2503-20179207

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Apoio:

 
 
 
 Indexadores:

 
 
Facebook: